“Por um dom do Espirito Santo e com a intervenção direta de Maria, São João Bosco fundou o nosso Instituto como resposta de salvação às profundas aspirações das jovens. Transmitiu-lhe um patrimônio espiritual inspirado na caridade de Cristo Bom Pastor e imprimiu-lhe um forte impulso missionário.”

Dom Bosco, que já realizava um trabalho educativo com meninos, teve um sonho no qual a Santíssima Virgem Maria lhe pedia, insistentemente, que fundasse uma obra em benefício das meninas. Ele conheceu a jovem Maria Domingas Mazzarello, que animava um grupo de jovens que se dedicavam à educação e evangelização das meninas da cidade de Mornese, na Itália. Mais tarde, em 5 de agosto de 1872 o sonho virou realidade: é fundado o Instituto das Filhas de Maria Auxiliadora (FMA).

Este foi o nome escolhido para o instituto, pois as meninas e mulheres religiosas que faziam parte deveriam ser “um monumento vivo de gratidão a Maria”.

Madre Mazzarello foi a cofundadora e primeira Diretora do Instituto. Por ser uma extensão feminina da família religiosa fundada por Dom Bosco, as Filhas de Maria Auxiliadora também são conhecidas, em todo o mundo, como “Irmãs Salesianas” ou “Salesianas de Dom Bosco”. O Instituto hoje conta com mais de 13.500 irmãs distribuídas em 94 nações, que atuam em escolas, centros de formação profissional, casas lares, obras sociais e em comunidades inseridas nas Paróquias.

No Brasil, as Filhas de Maria Auxiliadora estão presentes no Brasil desde 1892, com a fundação do Colégio Nossa Senhora do Carmo, na cidade de Guaratinguetá/SP. Em Natal, as Salesianas chegaram em 1951 para fundar o Instituto Maria Auxiliadora.

A Rede Salesiana Brasil tem bastante presença no país, estando em 70 cidades brasileiras com 110 escolas e aproximadamente 90 mil alunos e 9 mil educadores.